home Notícias, PROF#ficaemcasa 𝗢 𝗧𝗶𝗸 𝗧𝗼𝗸 𝗱𝗼 𝗱𝗶𝗮 𝗮 𝗱𝗶𝗮

𝗢 𝗧𝗶𝗸 𝗧𝗼𝗸 𝗱𝗼 𝗱𝗶𝗮 𝗮 𝗱𝗶𝗮

Olá a todos e a todas, escrevo a todos vós daqui da minha humilde bolha (casa), que nos tem mantido mais ou menos prisioneiros condicionais.

Em primeiro lugar, devo dizer que o que mais me preocupou durante todo este tempo foi o meu equilíbrio mental, emocional e físico, porque não sou do tipo de pessoa de ficar quieta e fechada entre quatro paredes. Devo dizer que tem sido difícil e que tenho feito um jogo de cintura para não enlouquecer. Pediram-me que vos escrevesse estas palavras e achei que só sendo o mais sincera possível é que seria justo o meu testemunho.

Quando me apercebi que a quarentena estava para durar e que se estenderia bem para além de uns simples quinze dias, comecei a agarrar-me com todas as forças possíveis e imaginárias a tudo o que me foi possível para conseguir manter-me saudável. Tendo sempre presente todas as orientações emanadas pelas autoridades competentes sobre esta pandemia que se abateu sobre todos nós, depressa me apercebi de que reforçar a minha alimentação, que já por si só era saudável, seria um grande ponto de partida para evitar esta infeção. Ficar saudável foi o mote para cozinhar mais e variar o máximo possível, coisa que faço com agrado e é, não só desafiante, como relaxante para mim. Sem esquecer os meus momentos diários de meditação, ioga e muita fé.

Devo dizer que engordei consideravelmente e que não foi por não ter incluído uma rotina diária de exercício físico, mas sim porque nos momentos de lazer o destino mais rápido que encontro é a cozinha e o frigorífico. Mas antes gordinha que doente! Li algures que as pessoas gordinhas são as mais felizes e as mais bem-humoradas, tenho pensado muito sobre isso como forma de me animar. Hihihi

Quanto foi decretado o fecho das escolas na região Autónoma da Madeira, a grande maioria dos alunos da minha escola e das turmas que leciono já se comunicavam por grupos através da aplicação WhatsApp e as que não estavam foram logo conectadas a fim de melhorar a comunicação entre professores e alunos. A partir deste momento, outras aplicações foram utilizadas. O contato com os meus alunos não se perdeu em tempo algum. Eu já tinha aderido à aplicação Tik Tok (aplicação de realização de vídeos rápidos sem voz) e claro que me mantive em contato virtual com todos, tendo acesso àquilo que os meus pequeninos faziam em termos de estratégias de diversão, vídeos rápidos e engraçados, mas que os mantinham em contato entre si também. Para a minha disciplina, Educação Física, esta aplicação é de uma importância enorme devido à riqueza de trabalho de coordenação. A quem ainda não a conhece aconselho a sua visualização, até porque é uma aplicação cada vez mais utilizada por vários famosos da nossa sociedade como forma de se manterem divertidos e ocupados.

Eu, como leciono o segundo ciclo, sempre achei que os alunos já tinham as ferramentas digitais nas suas mãos e, com estas como aliadas de educação, a aprendizagem seria mais atrativa. Tive muita formação em aulas digitais da editora Leya, Escola Virtual e em outras plataformas digitais, tanto através da minha Escola, Básica do 2º e 3º Ciclos Dr. Eduardo Brazão de Castro, como pelo meu sindicato, o Sindicato dos Professores da Madeira.

Nos tempos difíceis que vivemos os meus alunos tiveram sempre contato com a escola e, acima de tudo e mais importante, com os seus professores, recebendo sempre o feedback necessário às tarefas realizadas. Mas confesso que o que me dá mais prazer é sentir que em tempo algum os Encarregados de Educação estiveram tão conectados com os professores e com a escola. Sentir os pais envolvidos com as tarefas dos seus filhos é muito bonito de se ver.

Tenho saudades de dar uma aula presencial. A minha disciplina é prática e sinto falta do feedback imediato de uma tarefa realizada por cada aluno, dos seus comentários, das suas dificuldades, dos seus sucessos e até daqueles comentários que algumas vezes perturbavam as

aulas. Ai que saudades que eu tenho! Falta-me o carinho e o olhar de satisfação pelo desafio ultrapassado. As emoções são insubstituíveis. Vi aulas graváveis de sequências de aeróbica, que pedi aos alunos para realizarem, e a minha satisfação foi imensa quando vi que alguns encarregados de educação acompanharam os alunos nas sequências. A nossa escola continuará com este ensino à distância e outras plataformas já foram escolhidas, agora temos de continuar em sintonia e tentar dar o nosso melhor em conjunto. Agradou-me sentir que a minha escola tem feito um grande esforço no sentido de dotar todos os alunos com ferramentas necessárias para garantir que nenhum aluno fique para trás. A equidade no ensino é algo que me enche a alma. Obrigada a todos e a todas pelo esforço. Os nossos alunos e as nossas alunas merecem. Cuidem-se por favor.

Partilha:
TAGS:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *