home Notícias «Um Dia pela Vida» assinalado pela Liga no SPM

«Um Dia pela Vida» assinalado pela Liga no SPM

No âmbito das comemorações de «UM DIA PELA VIDA» que, este ano, se realizaram no município de São Vicente, o Sindicato dos Professores da Madeira e as equipas “Confie na Nossa Mão!”, “Esperança e Vida” e “Estrelas”, do Núcleo Regional da Liga Portuguesa Contra o Cancro uniram-se e promoveram neste dia 27 de junho a tertúlia “Prevenir o Cancro… mas e se o Diagnóstico chegar?” (álbum fotográfico). Teve lugar no Auditório do Sindicato dos Professores da Madeira, com moderação de Rita Pestana, também ela uma «vencedora».

Prevenir, mas aceitar e lutar se chega a doença

Rosa Boaventura Afonso realçou a importância da prevenção através da alimentação saudável (produtos frescos, simples e naturais, evitando o açúcar, sal e gordura e bebendo água em vez de sumos) e um estilo de vida, que inclua exercício físico, para manter o peso e a musculatura a funcionar bem. Os rastreios aconselhados pelo sistema de saúde devem ser feitos.

Gonçalo Camacho, um jovem «vencedor», salientou que é importante não sentir-se vítima e contar com o apoio de família, amigos e dos voluntários da Liga. No seu caso, a decisão de continuar a trabalhar e avançar com a vida, independentemente da doença, foi positivo. Isto a par de seguir os conselhos dos médicos à risca.

Outra «vencedora», Jardelina Oliveira, referiu que quando começou a aceitar as coisas, tudo começou a correr melhor. A ter um pensamento mais positivo e a ter esperança, pensando apenas no bem-estar do momento. Aconselhou a viver com consciência a dor e as emoções, numa gestão diária, de forma a evitar adicionar outros problemas como a depressão.

Lutar é mais difícil do que desistir ou vitimizar-se, fez notar. Das outras pessoas deve haver um sorriso, um aconchego, um abraço e a escuta. Dizer alguma coisa apenas se for para conforto, alertou. Caso contrário, se for para dizer frases como “a vida continua” ou “tens de dar a volta” é melhor então optar pelo silêncio. A ajuda dos outros pode ser acionada ao evitarem falar sempre no assunto da doença e respeitarem quando a pessoa deseja estar só ou quando procura desabafar e partilhar as suas emoções.

Os dois testemunhos vencedores deixam uma lição: a vida tem de ser vivida, e ao máximo, paralelamente ao acidente que é a doença. Inspirador para as outras pessoas.

Introduções à tertúlia e atuação do coro do SPM

O evento contou com a presença de Francisco Oliveira, coordenador do SPM, e Ricardo Sousa, presidente da Núcleo Regional da Liga Portuguesa Contra o Cancro, que deram as boas vindas a todos.

DSC07651

Antes de dar palavra aos convidados, Carmo Melvill de Araújo explicou a origem americana deste projeto internacional denominado «Um Dia pela Vida» promovido pela American Cancer Society, que teve num médico o seu mentor, com o objetivo de angariar verbas para a investigação. Três palavras resumem a filosofia da iniciativa: Celebrar (os que lutam e os que vencem a doença), Recordar (os que partiram) e Lutar (contra a doença). O lema: «Vencer o cancro, caminhar pela vida – um mundo, uma esperança». Helena Toste Silva, por seu lado, deu conta do orçamento de 600 mil euros da Liga Contra o Cancro, que apoia 220 mil famílias.

O evento contou ainda com a solidária atuação do Coro do SPM, em que se destacou o tema «Um Dia de Cada Vez»./ Nélio Sousa (texto), Jackeline Vieira/Nélio Sousa (fotografia)

DSC07697

Álbum fotográfico

Partilha:
TAGS:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

centro de formacao
regalias